SORRIA POR TUDO, OU POR NADA

Fotografia: Rafael Mendes

Quem me conhece sabe que sou a pessoa que mais adora rir nesse mundo. De verdade mesmo, eu amo estar rindo, sorrindo e dando as minhas gargalhadas que vou te contar: não são nada sutis.

Particularmente eu rindo, parece um carro engatando na primeira marcha sabe? Começo a rir um pouco e quando vejo, dou cada arrancada e o barulho do meu riso só aumenta.
Sou o tipo de pessoa que curte espalhar sorrisos por ai, se eu sou dentista? Claro que não, mas acredito que a beleza de um sorriso e o som de um riso podem mudar o dia de alguém.

Só que além de espalhar a alegria por aí, também sou dessas que fica feliz por tudo. Quando algo dá certo, algo que quero muito e que me esforço por isso, grito, vibro como um torcedor pelo seu time de futebol. Faço dancinhas comemorativas, espalho a todos e não tenho medo dos maus olhados.

Mas por que eu sou assim? Simplicidade meu caro, essa é a palavra que carrego para a vida. Ás vezes a gente espera que coisas grandiosas aconteçam em nossa vida, os números certos da Mega-Sena, maior número de inscritos e visualizações no Youtube, uma parceria de lojas, que esquecemos dos pequenos detalhes que nos cercam.
Já parou para pensar e agradecer por no dia de hoje você simplesmente ter aberto seus olhos? Pela comida que você come, a família que tem, o ar que respira, os amigos e namorado(a) que tanto te amam?

Ser feliz com coisas simples. Essa é a frase que eu carrego pra vida, me alegro com tudo e por tudo, e por isso meus dias sempre são melhores e cheio de luz. Não espero por grandes acontecimentos para esbanjar um sorriso, e a minha risada de toddynho por aí. Coisas pequenas como uma configuração que deu certo, um algoritmo que rodou, um botão nas aulas de HTML que consigo criar, tudo pra mim é motivo de comemoração.

Dica pra vida de vocês: não levem tudo tão a sério. Percebo isso no dia a dia, agora que fiz 18 e tenho um emprego de gente de verdade, vejo o quanto ás pessoas muitas vezes vivem em função de trabalhar, da sua rotina e esquecem de viver as pequenas coisas da vida. Esquecem de dar uma boa risada verdadeira (sorriso amarelo não conta) precisamos ter uma postura mais séria é claro,  a vida nos exige isso algumas vezes. Mas que não levemos esse lado sério para dentro das nossas casas, para as pessoas a nossa volta, ou para a nossa vida.

Você também vai gostar de:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *