O DIA EM QUE FUI DIÁRIO

Vou confessar pra você que ás vezes não sei o que faço na área da Tecnologia sabe? Há algumas semanas atrás vi uma postagem super interessante em uma página no Facebook, onde dizia para que fossemos o diário de alguém. Só seria necessário deixar o número de telefone, ou então você mesmo adicionava a pessoa aos contatos e enviava uma pequena mensagem como “Sou seu diário, pode confiar. Me dá o nome que quiser, e lembra que não nos conhecemos. Então sinta-se a vontade para me contar tudo! Não te julgarei e apenas responderei se me pedir.

Não vou mentir, sempre tive um lado meio psicóloga para as outras pessoas, por que quando se trata de mim sou bem uó, logo me prontifiquei na postagem a ser o diário de alguém e catei o número de algumas meninas que vi pela frente e enviei a pequena mensagem. Fiquei extremamente feliz de ser útil para essas pessoas nas quais salvei nos meus contatos do telefone.

Acredito que gestos pequenos como esse podem salvar pessoas, ás vezes no nosso dia a dia só precisamos que um estranho, uma pessoa qualquer, pare e diga: desabafa, o que te aflige nesse dia? Por que nenhum ser humano aguenta muito tempo ficar com as mágoas presas na garganta. E por inconveniência da vida, o seu melhor amigo, o seu namorado, ou outra pessoa não estão disponíveis. Não por não se importarem com você, ás vezes podem estar trabalhando, executando suas tarefas diárias.

Gosto de me sentir útil, gosto de aconselhar as pessoas mesmo que ás vezes o que eu tenho a dizer não é algo tão válido e proveitoso quanto eu pensava que seria. Mas a satisfação de saber que eu posso ter salvo o coração de alguém, só deixando a pessoa desabafar comigo me alegra, por que ás vezes tudo o que eu quero é poder conversar, mas e quem tá lá disponível? Façam esse pequeno gesto, dedique um tempo do seu dia a ouvir e aconselhar os pobres corações despedaçados, faça pelo outro o que gostaria que fizessem por você!

Bom, caso você se sentir aflito, magoado, confuso, saiba que eu estarei lá caso você precisar! Vocês sabem onde me achar (página do facebook, facebook pessoal e outros afins) e estou sempre disposta a ajudar aqueles que precisam. E é com isso que encerro minha noite dizendo que: ganhei mais dois pacientes, mais dois corações a serem curados.

Continue Reading

2016 VAMOS CONVERSAR?

Acho tão sem noção quando as pessoas chegam no fim de cada ano e começam a reclamar de tudo que passaram nele, teve tanta merda acontecendo, teve tanta decepção, teve tanta lágrima, teve tanta destruição… Mas meu povo, o que é um arco íris lindo sem ter uma gigantesca tempestade antes?

Vou começar por mim, esse ano aconteceu tanta coisa meio pru comigo. Juro pra vocês, umas paradas que eu nunca imaginei, ter canal, o blog crescer, conhecer quem conheci, beijar quem beijei, me decepcionar com quem me decepcionei. Sim, claro, o ano não foi feito de rosas e foi as mil maravilhas, mas do que adianta reclamar? Eu tenho certeza que 2017 vai ter mais muita coisa errada pra acontecer comigo, a gente sempre pula as benditas 7 ondas e espera “por favor, muito amor, muita paz, menos gente falsa, mais dinheiro, mais isso mais aquilo” mas afinal o que é que a gente faz pra que 365 dias tenham tudo isso?

A gente realmente corre atrás da felicidade? a gente realmente se orgulha das pequenas coisas que nos são oferecidas todos os dias? a gente agradece cada oportunidade e agarra elas com unhas e dentes? A gente sorri pra vida mesmo que ela esteja te dando um tapa na cara? 

Vocês me conhecem, sabem que sou a pessoa que mais tenta pensar positivo sempre, acredito que pensamentos positivos atraiam coisas e pessoas positivas pra sua volta, e por fim que te atraiam boas experiências também.

Esse ano eu conheci tanta gente nova, tanta gente nova que veio e está aqui mas que também já deu seu lugar a outras. Conheci gente que já conhecia e que também já partiu e abriu alas pra mais pessoas voltarem ou se aprochegarem de mim. Eu vivi tanta coisa que jamais imaginava, crescer no blog, o canal chegar aonde está, me esforçar em aprender tanta coisa da minha área de paixão, me aventurar no que eu queria fazer, e sabe o que é melhor disso tudo? Não me arrependo.

Portanto sim, eu agradeço por qualquer merda, qualquer lágrima que derramei e qualquer sorriso que esbanjei por ai nesse ano. Como cada um dos outros 18 anos esse foi mais um que aprendi com os erros e acertos, no fim, não descartaria nenhuma das vivências por que elas são necessárias pra construir meu ser interior. Eu espero que 2017 aconteça muito mais coisas, boas, ruins, venha o que tiver de vir que estou de peito aberto ou pra abraçar ou pra transformar em algo bom!

Por que claro né galera, se a vida te der limões põe vodka, gelo, açúcar e faça uma caipira! 

Facebook Instagram Twitter Youtube

Continue Reading

MEU AMOR, VOCÊ ME TRAZ SORTE

Foto: Regi Garcia

Hoje eu me peguei pensando nas minhas amizades, nesse ano que passou tanta gente apareceu ficou e depois desapareceu, teve gente que deu somente aquele oizinho básico, teve gente que marcou e foi embora sem ao menos dar tchau, mas teve e ainda tem aquelas que o coração da gente até bate mais forte.

Acho engraçado que passam tantas pessoas por nossas vidas, cada uma com seu significado, sua intenção e principalmente sua missão. Tem dias que me pergunto por que raios tive que conhecer aquele fulano, se ele só serviu pra me dar dor de cabeça enquanto tinha tanta gente por aí que só queria um “oi tudo bem?” e eu não pude dar essa oportunidade.

Tanta gente que chegou, chupinhou e abusou da boa vontade e carinho que tenho por qualquer ser vivo, somente pra tirar proveito da situação. Mas é meus caros, nessas horas que vemos em quem realmente devemos confiar. Só que no meio desse Big Brother da vida, onde vários vão pro paredão e são eliminados, os poucos guerreiros permanecem na casa e no fim realmente só resta você no primeiro lugar, o segundo e terceiro colocado.

Bem que dizem pra gente ao longo da caminhada que amigos são poucos, você consegue contar nos dedos da mão e ás vezes não damos importância. Por que no fundo, quem é ingênuo ás vezes como eu, acredita na bondade das pessoas e aí que mora o perigo: a bondade pode não existir.
Só que costumo acreditar que esse tipo de gente que passa por nossa vida é necessário, claro, todo mal ás vezes é necessário, é a partir da chuva que temos o arco-íris não é verdade?

Mas, porém, contudo, entretanto, todavia, também tem aquelas pessoas que chegam depois da chuva, de mansinho, fechando o guarda chuva e pronto pra brilhar na tua vida! E se não brilhar? A gente joga um glitter! Dá um jeito!
Me encanto por demais com essas pessoas quem chegam como quem não quer nada, e deixa a vida tão mais bonita e colorida, que usa mais lápis de cor que as caixas de 48 cores da Faber Castell. Pessoas que preenchem teu coração, teu dia a dia com bons momentos, e quando digo bons momentos não menciono festas, por que amigo de festa a gente tem vários, mas aquele que vai segurar o teu cabelo enquanto tu vomita, esses sim são raros.

Esse ano eu tive muito desses dois tipos de pessoas na vida, e eu sei que sempre vou ter, eu só espero que essa galera que chegou e veio pintando minha vida venha pra ficar, e se você que tá lendo isso for uma dessas pessoas as quais eu já disse que amo e que sou extremamente grata por ter em minha vida, saiba que esse texto é pra você.

Facebook Instagram Twitter Youtube

Continue Reading

SORRIA POR TUDO, OU POR NADA

Fotografia: Rafael Mendes

Quem me conhece sabe que sou a pessoa que mais adora rir nesse mundo. De verdade mesmo, eu amo estar rindo, sorrindo e dando as minhas gargalhadas que vou te contar: não são nada sutis.

Particularmente eu rindo, parece um carro engatando na primeira marcha sabe? Começo a rir um pouco e quando vejo, dou cada arrancada e o barulho do meu riso só aumenta.
Sou o tipo de pessoa que curte espalhar sorrisos por ai, se eu sou dentista? Claro que não, mas acredito que a beleza de um sorriso e o som de um riso podem mudar o dia de alguém.

Só que além de espalhar a alegria por aí, também sou dessas que fica feliz por tudo. Quando algo dá certo, algo que quero muito e que me esforço por isso, grito, vibro como um torcedor pelo seu time de futebol. Faço dancinhas comemorativas, espalho a todos e não tenho medo dos maus olhados.

Mas por que eu sou assim? Simplicidade meu caro, essa é a palavra que carrego para a vida. Ás vezes a gente espera que coisas grandiosas aconteçam em nossa vida, os números certos da Mega-Sena, maior número de inscritos e visualizações no Youtube, uma parceria de lojas, que esquecemos dos pequenos detalhes que nos cercam.
Já parou para pensar e agradecer por no dia de hoje você simplesmente ter aberto seus olhos? Pela comida que você come, a família que tem, o ar que respira, os amigos e namorado(a) que tanto te amam?

Ser feliz com coisas simples. Essa é a frase que eu carrego pra vida, me alegro com tudo e por tudo, e por isso meus dias sempre são melhores e cheio de luz. Não espero por grandes acontecimentos para esbanjar um sorriso, e a minha risada de toddynho por aí. Coisas pequenas como uma configuração que deu certo, um algoritmo que rodou, um botão nas aulas de HTML que consigo criar, tudo pra mim é motivo de comemoração.

Dica pra vida de vocês: não levem tudo tão a sério. Percebo isso no dia a dia, agora que fiz 18 e tenho um emprego de gente de verdade, vejo o quanto ás pessoas muitas vezes vivem em função de trabalhar, da sua rotina e esquecem de viver as pequenas coisas da vida. Esquecem de dar uma boa risada verdadeira (sorriso amarelo não conta) precisamos ter uma postura mais séria é claro,  a vida nos exige isso algumas vezes. Mas que não levemos esse lado sério para dentro das nossas casas, para as pessoas a nossa volta, ou para a nossa vida.

Continue Reading

EU ODEIO SEXO!

Todos nós na horas decisões temos o famoso anjo e o diabo em cada lado do corpo, um nos dizendo vai, se joga menina, vai sem medo! e outro lhe avisando dos perigos que podem ocorrer por conta de decidir errado. No meu caso, no lado esquerdo há a Izabela de 60 anos e no direito a de 18. Quando o assunto é sexo uma delas fala que isso é totalmente desnecessário e a outra grita por isso. Mas no fundo quem domina mais sobre mim é a Izabela de 60 anos, a velha chata que não se entrega pra ninguém e que morre de medo de algo dar errado (você sabe). Não tenho vergonha alguma de discutir isso com as pessoas, muito pelo contrário, isso entra naqueles momentos em que você faz um debate com seus amigos para saber das opiniões que cada um possui. Eis que venho me explicar por que tenho desgosto da coisa.

Convivo com muitas pessoas que possuem uma relação sexual extramente ativa, não os julgo, sempre digo que cada um sabe das decisões que toma, se quer fazer faça, por que não é com meu corpo. Mas quando a tiazona aqui abre a boca pra dizer não gosto de sexo todo mundo sempre se espanta. Ter uma relação com alguém talvez pra algumas pessoas é sinônimo de amor, de se entregar pra quem você realmente ama e quer compartilhar do momento, já pra outras é hobby, não faz diferença alguma. Eu me encaixo naquelas caretonas, óbvio que não estou no aguardo do príncipe encantado que vá ser o meu primeiro na cama e seja o meu último, com certeza isso nunca iria acontecer.

Eu me encaixo naquela minoria que prefere viajar sabe? Existem tantas coisas prazerosas da vida como uma viagem, uma festa com amigos, uma fogueira e um violão, uma boa música da Gadú, coisas que realmente te preenchem de alguma forma e te trazem boas lembranças para contar as pessoas, e olha que são coisas que você realmente pode dividir com seus amigos que são as suas histórias. Não que histórias sexuais não possam ser divididas mas, é algo muito pessoal né?

Sempre digo que isso não me faz falta, e realmente não faz, já ouvi pessoas dizerem que precisam disso para ser ou estar feliz e eu sempre fico meio tipo oi? Cadê a felicidade com as pequenas coisas da vida? Cadê as boas experiências com seus amigos ou família?

Decidi que isso ficaria por último em todos os meus planos, ser feliz e rir me consome demais para estar horas trancada dentro de um quarto com qualquer pessoa para um ato que por descuido pode deixar de ser prazeroso. Suponhamos que fique cerca de 4 horas nesta atividade, imagina o quanto eu não poderia estar rindo ou aprontando loucuras nessas horas? De longe esta é a maior das minhas preocupações, as bobagens a gente sempre fala é claro, mas já ouviu dizer que cão que ladra não morde? Me desculpe se isso parecer velhice demais, mas prefiro um carinho, um beijo, um chamego, um estou com saudade do que me entregar para qualquer pessoa.

Para você que não entendeu nada de por que to explicando isso é só ver meu último vídeo do Youtube!

Facebook Instagram Twitter Youtube

Continue Reading