É hora de agradecer


Um dos motivos no qual odeio essa época de fim de ano, é que começo a me tornar uma pessoa pensativa demais, não que isso chega a ser algo ruim, o problema é que minha cabeça trabalha demais e rápido demais. 
Quando chega meados do dia 28 pra frente minha mente começa com pequenos flashback do ano em questão, é hora de parar de pedir e dar espaço aos agradecimentos por tudo que me ocorreu desde Janeiro até aqui. Muita gente reclama do ano, que o crush não respondeu aquela olhada que você deu, aquele dinheiro perdido, aquele emprego que não deu certo, mas sou uma pessoa que acredita que nada te acontece por acaso, todo mal ou todo bem que você viveu um dia se torna aprendizado.
Logo de cara gostaria de agradecer a todas as pessoas que se fizeram presente, as pessoas que só queriam uma bebida na balada, e até mesmo a aquelas que deixaram minha vida uma bagunça. Obviamente as que estiveram presente merecem um carinho a mais, mas estas eu sei que estarão comigo nos anos seguintes. E é sempre bom ter aquela pessoa que deixa um rastro de caminhão na sua vida, mas até essa pode te trazer algo de bom pra vida, principalmente a lição de que você não deve se meter com gentinha tipo ela.
Aos tapas na cara que a vida me deu desde que o ano se iniciou, que fez eu tomar juízo muitas vezes (e ás vezes perdê-lo) as responsabilidades que tive, aos problemas que enfrentei com um sorriso no rosto, as oportunidades que me foram concedidas e que não deixei e a partir de agora não deixo mais passar. 
Em seguida as pessoas que estiveram presentes comigo desde que retomei o UT, que me acompanharam nas redes sociais, que leram meus posts por mais insignificantes ou sem sentido que parecessem. A cada comentário, a cada crítica que me fez crescer que na real eu tomo com um conselho. As pessoas podem não saber mas é uma responsabilidade e tanto ser blogueira, escrever algo, colocar seu ponto de vista em uma postagem, correndo o risco de ser criticada ou aplaudida por sua maneira de pensar, ou por seu gosto, mas é gratificante ser reconhecida por todo trabalho que você tem. Desde a coragem em postar algo, até divulgar isso para as pessoas.
Talvez os pedidos que eu fiz nas 7 ondinhas do Balneário Camacho entre 2014/2015 não tenham se realizado por completo, mas sou grata pelas realizações obtidas e que não estavam naquelas ondas. 2015 foi um ano ótimo pra mim apesar dos pesares. Passar na UFSC, descobrir o que realmente queria da vida, conhecer pessoas maravilhosas, visitar lugares dignos de uma belíssima fotografia, aquele plano de emagrecer que não deixei pra 2016 (mas que vai ser completado lá) ser aprovada no CT e no TCC, dentre outras coisas, são coisas que não estavam na lista mas que se realizaram e isso me deixa muito feliz.
Já gostaria de deixar um recado para 2016: Chegue logo. Não irei fazer pedidos e nem promessas, deixa que o que tiver de ser será, que você me surpreenda assim como o seu antecessor em número ímpar me surpreendeu. Se tiver de vir algo bom que venha pois estou de braços abertos, assim para as coisas ruins também, chega uma hora em que devemos pegar todo mal e transformar em coisa boa por que se não ninguém vai pra frente. Que eu possa agarrar tudo e continuar a subir os degraus da vida mesmo com muito peso sobre as costas.
Nos vemos no ano que vem, eu aqui atrás dessa tela e vocês lendo minhas asneiras.
Feliz ano novo pros meus poucos mas muito amados leitores!

Continue Reading

Quero fazer uma tatuagem!

O post de hoje é mais um desejo pessoal do que algo que realmente vá te influenciar, mas desde pequena estou acostumada a ver minha irmã fazer as tatuagens dela e sempre achei muito bonito. É claro que a tatuagem precisa (ou talvez não, vai saber) ter algum significado, afinal de contas é algo que vai ficar no corpo da gente pro resto da vida né?

Mas como se não bastasse todo esse meu desejo de me rabiscar, eu tenho medo de agulhas, SIM, a pessoa que mais almeja fazer uma tatuagem morre, infarta, dá uma de Juliana e desmaia, de medo de agulha. Sou uma negação pra fazer exame de sangue (graças a deus no serviço só precisa de um por ano) e sou daquelas de que se tá doente e tem duas opções pra melhorar : ou toma uma injeção e passa na hora, ou toma remédio que só vai fazer eu melhorar em 5 dias, eu tomo os remédios.

Essa tatuagem da foto acima não é de verdade (really?) fiz ela na viagem do terceirão ano passado lá em Balneário Camboriú, onde na praia você encontra vários caras que fazem tatuagem de rena(?) por 20 ou 30 reais. Mas tenho que admitir que minha tatuagem não durou muito, pois o moço pediu pra que esperasse uns 10 minutos pra secar, mas, como sou um boto e amo mar não consegui me aguentar HEHEHE, no entanto, as que meus amigos e amigas fizeram e tiveram a paciência de esperar duraram uns 15 dias.

 
Como eu disse as tatuagens tem que fazer sentido pra mim, por que vão caminhar com você o resto da vida. As duas tatuagens que sonho em fazer são a de um número 2 em romano (essa acima), por que vem de um provérbio de que “Tudo que é bom na vida, vem em duplicidade”, e pra mim isso fecha muito por que combina com meus dois irmãos, meus pais, minhas amigas sempre são em pares também. As pessoas que me conhecem sabem que sou viciada em signos e todos esses negócios, então fui pesquisar qual era a numerologia do meu nome e adivinha? É O 2! HAHAHA

“Havia um homem que costumava ter em cima de sua cama uma placa escrita: ISSO TAMBÉM PASSA…então perguntaram à ele o por quê disso… ele disse que era para se lembrar que, quando estivesse passando por momentos ruins, poder se lembrar de que eles iriam embora, e que ele teria que passar por aquilo por algum motivo. Mas essa placa também era para lembrá-lo que quando estivesse muito feliz, que não deixasse tudo pra trás, porque esses momentos também iriam passar e momentos difíceis viriam de novo…E é exatamente disso que a vida é feita: momentos!
Momentos os quais temos que passar, sendo bons ou não, para o nosso próprio aprendizado. Por algum motivo… Nunca esqueça do mais importante: NADA É POR ACASO ! Absolutamente nada. Por isso temos que nos preocupar em fazer a nossa parte da melhor forma possível.”
Essa história resume a razão de eu querer tatuar “isso também passa”, sempre foi uma frase que utilizei pra minha vida, tanto em momentos bons quanto os péssimos.

E vocês tem vontade de fazer alguma tatuagem? Alguém também quer fazer e tem medo de agulha? Se alguém ai já fez…. doi? HAHAHA, me contem nos comentários!

Continue Reading

Diário de uma (ex) gorda: o pontapé

Que atire a primeira pedra quem nunca chutou o pau da barraca e disse: que se dane eu vou ser gordinho(a) mesmo, eu não me importo eu vou ser magra(o) / seca(o) mesmo! 
Essa era eu, a mais ou menos 2 a 3 semanas atrás. Aceitei minha condição e fui feliz da vida comer uma barra de chocolate pra comemorar, até minha linda amiga Shelen me insistir pra mudar de estilo de vida. 
Digamos que eu sempre tive vontade de emagrecer e ter um estilo de vida mais saudável, porém sozinha meio que desanima e eu não tenho a mínima paciência pra ir a academia, por achar um lugar (normalmente) fútil e tão desanimador, por que no fim é só você, um peso, ali bem tansa, ouvindo aquela playlist brega de 2010 tocando sempre as mesmas músicas que você vai treinar e fim. Como eu posso falar isso? Eu já fiz academia, sozinha, tenho um estilo de vida agora que basicamente se ninguém vai comigo eu vou sozinha, então achava muito deprimente.
Ai um belo dia ensolarado de trabalho, minha amiga (já falei o nome dela) me convidou pra entrar pro Fit Camp aqui em Tubarão, wait what? Não vou contar o que é agora, ao longo do “diário” vocês vão descobrindo. Foi a partir daí que senti mais vontade de mudar.
O primeiro passo pra você perder peso é: queira, lute, não desista. Só pra lembrar, mudanças não vem da noite pro dia, se você começar sua atividade física hoje não vai secar a gordura amanhã, mas se você realmente quer algo (como quando um adolescente doentio quer um celular, ou notebook) invista nisso. A maior prova disso é que eu com duas semanas passei de 72 kilos pra 69,25, não é uma grande evolução, mas já é um grande passo.
O segundo passo é: auto-confiança. Quando você tá lá pulando e saltitando e as gordura tão batendo na sua cara, não é motivo pra você se sentir triste por que tem, mas sim por que vai queimar (eu disse queimar e não perder, por que quem perde acha).
Terceiro e último passo: pesquise. Não adianta fazer dietas milagrosas, comprar tudo que venha com o rótulo integral e detox no mercado e achar que vai fazer a diferença, e você talvez nem precise desembolsar tanto dinheiro por uma coisa (sou a prova viva disso).
No fim eu falei de tudo e não expliquei nada, mas relaxa, eu não parei esse projeto de diário aqui, conforme vou avançando vou documentando tudo e mostrando pra vocês a minha evolução! E vale lembrar que não virei mariafitnessfocoforçafé25horaspordiasócomidalightefútil , me baseio um pouco na página Fitness de Pobre pra seguir meu estilo e também a partir das minhas condições financeiras e físicas. 
Vocês podem acompanhar meu dia a dia (fitness ou não, só pra ter o que fazer mesmo) lá no snapchat! É só seguir o izabelacarrion e acompanhar minhas comidas, minhas loucuras, enfim, vocês já me conhecem né.

Continue Reading

A volta dos que não foram

Olá mortais! Após bastante tempo fora desse mundo blogueiro olha quem voltou? O título da postagem reflete bem e como eu gostaria de iniciar a primeira postagem do blog novo (de novo)
Bom, pra quem não me conhece meu nome é Izabela Carrion, é Izabela com Z e Carrion com dois R’s, tenho 17 anos e moro em Tubarão – Santa Catarina, há mais ou menos uns 3 anos tenho blog porém os contra tempos (e a preguiça) fizeram com que eu abandonasse tudo. Pra quem já está familiarizado com esta pessoa de aparelho e bochechas de esquilo, sabe que já tive o Princesa ao avesso, e o Izabela com Z, mas dessa vez quis um nome que puxasse mais as minhas raízes, por isso o nome Uma tubaronense
Só para dar um pontapé inicial pra quem não me conhece, sou estudante do 4º semestre do curso técnico em Redes de Computadores pelo SENAI de Tubarão (propagandinha rápida) e também curso Segurança no Trabalho pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci em Capivari de Baixo, vulgo Uniasselvi. O que uma tem haver com a outra? Exatamente nada, mas redes é o que eu realmente gosto e segurança veio por conta da bolsa do ProUni que consegui adquirir, como é de graça qualquer conhecimento a mais é válido né? 
Ai você me pergunta “como você tem 17 anos e tá na faculdade?” bom, eu também não sei, a única certeza que tenho é que entrei adiantada (e fim), trabalho no período da tarde até porque roupas, sapatos, e todas as minhas coisas não se pagam sozinhas e eu ainda não ganhei na loteria ou na Trimania (infelizmente). Já fiz tudo que é tipo de curso nessa minha curta vida, das coisas mais bizarras as que eu realmente uso, mas na verdade eu nunca fui do tipo de pessoa que gosta de estar parada, apesar de eu ser meio (tipo muito) preguiçosa, eu não consigo ficar em casa sem fazer nada, até consigo, mas prefiro não. 
O uma tubaronense nasceu da minha vontade de compartilhar o que eu sei, como por exemplo lojas que vou, dicas que aprendi sobre qualquer coisa com os outros, e como sou de Tubarão (dãr) é daí que vem o nome. Aqui vou falar de tudo um pouco, coisas que sei, que não sei mas vou procurar conhecer e me aprofundar no assunto. Não tenho ideia de quantas postagens serão por semana, pois como estou em fase final de curso (oh TCC) preciso me dedicar um pouco (barra muito), mas sempre que possível estarei aqui!
Acho que já me estendi demais, e daqui a pouco vocês vão ficar com preguiça de ler rs, quem quiser acompanhar um pouco o blog diariamente é só curtir a FanPage do blog clicando aqui ou curtindo pela barra lateral aqui do blog! Qualquer dúvida, sugestão, ajuda é só vocês gritarem por mim lá! 
Beijos, Izabela.
 

Continue Reading