Por que fins são necessários

Para dar inicio a outros começos.

Vamos partir do princípio de que: se acabou, acabou. Lacrou, fechou, encerrou, todo e qualquer sinônimo que possa ser encontrado para “terminou”, não adianta ficar ai chorando as pitangas e se questionando de um por quê que não deu certo, te dou uma resposta direta e simples: não era pra ser. Algumas coisas não encerram seus ciclos simplesmente por que chegou a hora, talvez a quebra deste pode ser o início de outro, e assim por diante, é óbvio que é muito fácil se lamentar e querer voltar atrás, mas tudo tem sua razão que só descobrimos mais tarde. É necessário desapegar de sentimentos e momentos do passado, para dar espaço a novos, uma hora todo HD enche e é preciso excluir alguns arquivos pra dar lugar a novos né?
Sei que funciona basicamente como aquela música que tem no seu celular que você não exclui por pena, mas pense que isso só faz com que ocupe memória, e assim são as pessoas, seja no quesito amizade ou relacionamento. Se você não termina por pena, não está prejudicando ao outro e sim a ti mesmo, mas eu entendo, sei como são as mulheres, se apegam a sentimentos iniciais e a partir disso ficam esperando que os meios sejam iguais os começos. Um segredo: eles não vão ser iguais. Ou as coisas se iniciam de um jeito e ao longo do trajeto continuam a caminhar igual, ou se no meio do percurso tudo já mudou desapega colega. E como diz uma das minhas escritoras favoritas “Leve para a vida: você pede uma, duas, três vezes… Na quarta é hora de tomar uma atitude”
Não sou a melhor pessoa pra falar sobre isso devido a um belíssimo fato de que me lamentei durante umas 3 semanas da última vez que isso aconteceu, mas uma hora a gente cai na real de que tem que abrir as portas para novas pessoas entrarem e iluminarem sua vida, criarem novas histórias, e por aí vai. Claro, vamos guardar todo o sentimento bom e os momentos num lugarzinho do coração, lembrar das pessoas que passaram na nossa vida com um sorriso no rosto, apesar de ás vezes elas passarem, marcarem e saírem da sua vida, sempre deixam algo de aprendizado pra gente como por exemplo uma atitude errada que você tem, pessoas que não te somam e você não vê e por aí vai.
E que assim seja, que venham novas pessoas, novos amores, novas amizades, novos momentos bons e ruins, por que tudo nessa vida é necessário e passageiro, até mesmo as coisas ruins. Que eu voe muito alto e que uma hora dê com a cara no chão pra aprender a me portar perante determinadas coisas, mas que jamais, em hipótese alguma, eu volte a me prender a sentimentos que já aconteceram e que não me pertencem mais, ou que simplesmente sei que não vão me trazer benefício algum a não ser lágrimas e porquês. E a partir disso, desejo-me lembrar de todas as coisas boas que já me aconteceram, todas as histórias criadas, os momentos bons, mas que no fim não passem de lembranças e não uma tentativa de trazer o passado de volta ao presente.
Continue Reading

Ame-se

O título do texto é basicamente isso mesmo, se fosse a redação do enem talvez eu logo de cara seria desclassificada por um título tão pequeno, mas é ele quem traz sentido a todo esse jogo de palavras que eu agrupei que chamo de texto.
Existem pessoas que parecem se sentir sujeitas a viver da sombra dos outros, a apenas admirar o quanto as próximas são bonitas e bem sucedidas, sabe aquele provérbio de “se sua estrela não brilha, não puxe gato da minha?” é exatamente isso. Ou então, simplesmente querem viver da sombra dos outros, se menosprezando e nunca se achando bonita o suficiente pro mundo.
Uma das maiores coisas que o ser humano pode ter por si é o amor próprio, não há nada mais belo (dependendo da grandiosidade do sentimento) e que leve cada um adiante, quando falo em amor próprio não estou querendo dizer arrogância, está longe disso, mas sim, o sentimento de que você não precisa de ninguém para se completar, tem de se bastar sozinha.
O fato é que nem sempre acordamos de bom humor, há dias em que nos olhamos no espelho pela manhã e aquela espinha horrível nasceu no lugar errado e na semana errada, verdade, mas pra isso existe maquiagem né? “Aí já é ser falsificada” claro que não, toda famosa utiliza de boa (e cara) maquiagem pra esconder suas imperfeições. A partir desde ponto, não é razão para que mesmo quando isso não acontece, nos acharmos feias demais, gordas demais, ou coisas além do que somos demais.
A verdade é que cada um é bonito do seu jeito, ponto final. E a partir do momento que começamos a irradiar essa luz de amor próprio, nenhuma luz negra de inveja poderá nos atingir. Vestir uma roupa por que esta faz você se sentir bem, usar um batom roxo por que essa é a cor do seu horóscopo do dia, use, seja, faça! O mal da sociedade é julgar o próximo, mas quando o seu amor por si for tão grande a ponto de não se importar com o julgamento alheio, meu bem, não há quem derrube esta barreira.

Essa é minha palavra final, ame-se, se ame, se adore, se idolatre! Olhe pro espelho e perceba o quão única você é, por que apesar do espelho não mostrar e o número de curtidas no facebook não parecer, você sim é bonita,  e não precisa que números ou um reflexo te diga isso. E sabe por que as pessoas são tão belas? Por que nenhuma é igual a outra, de aparência física ou psicológica, cada um possue a sua condição e é isso que nos torna uns diferentes dos outros.

Continue Reading

Sobre obrigatoriedades não obrigatórias

Um dos problemas quando você está próximo de concluir o ensino médio está associado ao fato de que somos (de certa forma) obrigados a escolher uma faculdade, ou uma carreira. Isso é um problema? Não, mas a dificuldade vem quando você é pressionado por familiares, professores ou amigos a escolher algo, como se fosse realmente obrigatório você ter que fazer uma faculdade no ano seguinte, só pra talvez não parecer um zé ninguém. 

Ai, o ser humano da história acaba escolhendo algo que não gosta, que não está nem um pouco afim de fazer, mas faz para agradar os pais (o que é normalmente o que acontece). Isso pode ser um pouco chato, tanto para aqueles que não tem uma renda muito boa e ficam pulando de curso em curso, quanto pra aqueles que talvez já saibam o que querem mas por influência dos pais acabam não estudando o que queriam.
Talvez a vida não seja feita de querências, ok, mas é por isso que atualmente temos profissionais um pouco insatisfeitos com suas profissões. Pessoas frustradas que queriam seguir uma carreira e foram impedidos, por frases como “isso não dá dinheiro”, “isso já tem muita gente que faz”, “não tem mercado aqui em Tubarão pra isso”.
Só lhes digo uma coisa : se quer, vai atrás. Não deixa ninguém (nem mesmo seus pais) decidirem o seu futuro, por que afinal de contas, ele é seu. Se você assim como eu é daqui de Tubarão e já ouviu muito “mas aqui em Tubarão não tem ninguém que trabalhe com isso” ÓTIMO, ai está uma oportunidade de inovar no mercado da região e ganhar dinheiro com algo que ninguém ainda fez. Mas se você também já ouviu muito “mas isso tem muita gente que já faz”, lembre-se que existem muitas áreas que quanto maior o número de profissionais melhor (como por exemplo a área de saúde), mas se você optar por um curso que já tem muita gente atuando também lembre-se que alguns profissionais recebem muitos clientes pela sua qualidade, isso é o caso dos dentistas por exemplo.

Mensagem final aos pais e professores, não impeçam seus alunos/filhos de exercerem algo que gostam, graças a deus sempre tive pais e professores que me ensinassem os dois caminhos, mas sempre davam preferência ao “faça o que te faz feliz”, e como já diria Confúcio “Escolhe um trabalho de que gostes, e não terás que trabalhar nem um dia na tua vida”

Continue Reading